segunda-feira, 14 de agosto de 2017

A terceira guerra mundial? Coreia do Norte vs. EUA

Fonte:https://www.toonpool.com/user/123252/files/missiles_2659085.jpg



Antes de avançarmos até à questão que coloquei no título, interessa perceber os motivos que a poderão desencadear. 


Contexto 

Como resultado da Guerra Fria, o mundo acabou por ser dividido numa parte capitalista, tendo na liderança os Estados Unidos da América, e uma parte comunista, sob o controlo da União Soviética (URSS). No que se refere à Península Coreana, esta originou a Coreia do Norte dominada pela URSS, e a Coreia do Sul pelos Estados Unidos. 
Em 1950, a Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul. Mais tarde ambos concordaram com uma trégua, mas nunca chegou a ser assinado um efetivo acordo de paz. 



O regime da Coreia do Norte

A Coreia do Norte trata-se de um país comunista, com um partido único, dominado pela dinastia Kim desde 1948. A população idolatra a figura do chefe de estado, atualmente Kim Jong-Un. 
A comunidade é economicamente atrasada, não estabelecendo parcerias internacionais. O país não reconhece direitos civis, liberdade de imprensa e faz uso da escravidão, tortura, entre outros crimes. A Coreia do Norte apresenta o maior número de soldados do mundo. 


A estratégia nuclear

Após o fim da URSS, a Coreia do Norte perdeu o seu apoio financeiro. Em crise, o país precisou de contar com o auxílio dos rivais, EUA, Japão e Coreia do Sul. 
No ano de 2000, as potências ocidentais incitaram uma reunificação das duas Coreias. De forma a assegurar o seu regime, a Coreia do Norte encetou um programa nuclear. Assim, conseguiria travar os EUA no sentido de acabar com o governo e exigir concessões económicas das grandes potências. O primeiro teste da bomba atómica aconteceu em 2006, e desde aí já foram feitos quatro, o último em setembro de 2016. 


Acordos 

Os países ocidentais têm intervindo com a intenção de convencer a Coreia do Norte a abandonar o programa nuclear. Em troca do fechamento de reatores nucleares, os norte-coreanos usufruem de petróleo e alimentos. Contudo, a Coreia do Norte acaba por romper o acordo e permanece com a estratégia nuclear.
De modo a pará-la, a ONU proibiu as viagens e os materiais e equipamentos que seriam exportados para o país, e congelou os ativos de funcionários do regime.


Coreia do Norte vs. EUA

Os EUA reagiam de forma diplomática à ameaça norte-americana. Recentemente e a partir do governo de Trump as provocações tornaram-se intensas, e o presidente dos EUA promete uma retaliação. A amenizar os ânimos está a China, aliada da Coreia do Norte. 

Até ao momento, a tensão não passou de uma troca de palavras agressivas, mas não esqueçamos que se de um lado estamos perante uma personalidade psicopata, de outro encontramos a bestialidade em forma de gente. E esta pode ser a combinação perfeita para mais uma calamidade mundial. 


*Dada a profundidade do tema, o texto foi realizado a partir de fontes.


Escrito por Mariana Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário