sexta-feira, 19 de maio de 2017

Ma vie de Courgette

Fonte: https://kpbs.media.clients.ellingtoncms.com/img/news/tease/2017/03/02/1030819-gkids-announces-acquisition-my-life-zucchini.jpg


O cartaz deste filme cativou-me pelo facto de se assemelhar, um pouco, à estética das animações de Tim Burton: personagens de olhos esbugalhados, de cabelos sem direção, de semblante inocente e, ao mesmo tempo, sombrio. Na verdade, o meu prognóstico não falhou redondamente, uma vez que cada uma destas crianças esconde um monstro no armário. 

Em estilo stop motion, vamos assistindo à vida de Courgette, um menino que vive com a mãe alcoólica. A mulher passa o dia em frente à televisão, praguejando sozinha e consumindo dezenas de latas de cerveja. Courgette brinca no sótão, construindo torres com essas mesmas latas, agora vazias. Um dia, uma das construções desaba e as latas espalham-se pela casa. Furiosa e embriagada, a mãe sobe ao sótão para açoitar o menino, como sempre fazia. A criança, aterrorizada, fecha o alçapão que dava acesso ao compartimento, magoando a progenitora e causando a sua morte. 

Este desenlace traumatizante leva Courgette a um orfanato, onde estão outros meninos com histórias igualmente trágicas. Entre o abuso sexual de menores, o abandono infantil, o transtorno obsessivo-compulsivo, o suicídio e os maus-tratos, as crianças tentam superar os seus fantasmas e concentrar-se naquilo que a sua idade realmente exige: a brincadeira e os estudos. Juntos descobrem como nasceu a civilização, como se fazem os bebés, como os adultos podem ser cruéis e como a amizade nos pode salvar. 



Fonte: https://i.ytimg.com/vi/4d9N5Y_sN8Q/maxresdefault.jpg



Embora o filme seja classificado para maiores de seis, tenho algumas dúvidas se, efetivamente, uma criança de seis anos compreenderá todas as problemáticas que o filme engloba. Julgo ser necessária alguma maturidade e predisposição para absorver alguns diálogos que, uma vez por outra, são secos. 

O filme tem a duração de 1h, é muito comovente e, acima de tudo, deixa uma mensagem de esperança e de amor pelo próximo. 




Fonte: http://goodtimes.sc/wp-content/uploads/2017/03/film1711-my-life-as-a-zucchini-1000x600.gif



Escrito por Susana Ferreira.

Sem comentários:

Enviar um comentário