sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Aborrecimentos de Natal


Fonte: http://favim.com/media/uploads/images/orig/140317/chrismas-christmas-cute-family-Favim.com-1503962.jpg


Natal é paz, Natal é amor, Natal é união... Natal é mais uma dúzia de lugares-comuns. Mas Natal é, também, uma francesinha com um bife mal passado. 

Sim. Sabem quando a francesinha está perfeita na sua textura e na sua harmonização de sabores mas, posteriormente, ao cortar aquela torre magistral de pão, queijo e carnes, a faca empanca no bife porque este parece pastilha elástica?? Pronto. É isso. O Natal seria a quadra perfeita, não fossem os pequeninos aborrecimentos que sou obrigada a enumerar.


Os embrulhos. Toda a gente sabe embrulhar um objeto em forma de cubo ou de paralelepípedo, no entanto, o que fazemos com os objetos cilíndricos ?? E com os objetos prismáticos? E com os objetos prismáticos cujas bases são trapézios ?? É possível ter um prisma com base em forma de trapézio?? Não sei. A Matemática sempre foi o bife mal passado da minha vida. Isto para dizer que é muito lindo embrulhar coisinhas normais, mas quando chega um objeto com uma geometria bizarra toda a gente brota aquela gota de suor nas têmporas. 



Bolo-Rei. Visualmente, o bolo-rei é todo pimpão e sumptuoso. Agora, a nível de paladar... Não como bolo-rei mas se comesse tenho a certeza de que seria como andar num piso cheio de buracos, aos tropeções. Odeio fruta cristalizada/ frutos secos/ passas/ sultanas. Eu nem sei se estes termos são sinónimos totais ou, somente, parciais. Mentira. Fui ver ao priberam e sei que, pelo menos, sultana diz respeito à uva branca desidratada... E, também, à esposa e filhas de um sultão. 


Centros Comerciais. Enfim... O que há mais a dizer? Que parecemos zombies prontos a atacar os enchidos, o bacalhau, o borrego, o peru, as botas e os robes quentinhos da Primark, as carteiras da Parfois, as roupinhas de bebé da Chicco e da C&A, as malhas da Pull&Bear e os sobretudos com fechos-ecler da Zara e da Stradivarius??? Que quase andamos à batatada para ter um lugar no parque de estacionamento subterrâneo? Que gostamos de enfardar vinhaça, presunto e polvo mas que depois nos assustamos com a conta? 



Familiares. E aquele beijinho repenicado e molhado na bochecha que a tia Guilhermina vos faz questão de dar porque já não vos vê há muito tempo? Pois. Nunca tiveram tanto DNA alheio espalhado na vossa face. Já para não falar das perguntas clássicas que ela vos vai atirar: Então e namorados??? E trabalho??? O que andas a fazer??? Boa sorte para não pareceres um Zé Ninguém. A menos que te chames Francisca Ávila Vargas. Aí sim, podes ter um manancial de respostas politicamente corretas e bonitas para dar. 



Solidariedade. Nesta época é inegável que contribuímos muito para causas. Somos um povo solidário e com boa vontade dentro de nós. Às vezes só não sabemos é bem quem estamos a ajudar. Na dúvida, é sempre para ajudar ''os meninos''. Sejam ''os meninos'' quem forem. 


Estes são os meus devaneios em véspera de São Nicolau chegar à cidade. Espero que se divirtam a ler e, claro, que passem um Natal descansado e feliz. 🎅🎄😙



Escrito por Susana Ferreira.

Sem comentários:

Enviar um comentário