sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Voltar à escola



Mariana, não me digas que vais começar o Doutoramento?


Não, não é isso. A ideia de continuar a minha formação está sempre presente, mas ainda não é altura de um passo tão grande. Assim sendo, decidi apostar em algum mais acessível  (entenda-se "barato" ) no momento, o aperfeiçoamento de uma língua. 

A semana passada, iniciei as aulas de inglês. E sim, lá apareceu a minha famosa companheira, de seu nome, ansiedade. Cumprimentei-a por respeito, mas tentei não lhe dar grande crédito. Para afastá-la e motivar-me, regredi alguns anos (só A-L-G-U-N-S, não me lembrem que no final de Dezembro faço 2* anos) e apetrechei-me dos bens mais precisosos: material escolar. Sejamos sinceros, ao que a ele diz respeito, seja qual for a nossa idade, quanto mais infantil melhor. 

Aí estava eu, de caderno com um frase na língua que vou estudar, um conjunto de post its de várias cores e feitios e uma lapiseira (ignorei o facto de nunca termos tido uma boa relação e eu sempre acabar com elas) com motivos da Disney. 

Agora também com o primeiro manual, estava pronta para abraçar o inglês. Tem sido engraçado voltar a ser aluna, embora, neste caso, de forma mais autónoma. O único senão é o facto de ter momentos em que reproduzo falas ou formulo ideias em inglês com as pessoas que me cercam como ouvintes (acrescente-se que quando há frases que não digo corretamente, verbalizo também as minhas reações, motivo, decerto, para riso nos demais).

No final, tirando o entusiasmo que a hora a que acordo faz reduzir, não falta nada. Dedicação, persistência, manual, caderno, post its, lapiseira, ah, e a maldita ansiedade, essa também anda sempre colada a mim :D






Escrito por Mariana Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário