quinta-feira, 29 de setembro de 2016

A última palavra


Fonte da imagem de base: https://keer.wtf/wp-content/uploads/2016/08/large.jpg


Há um nicho de pessoas que, por algum motivo, precisa que EU aprove as suas convicções, crenças, palpites,... Sinto-me lisonjeada por quererem a minha anuição, contudo entendam que, na maioria das vezes, vocês não precisam dela... Acreditem, não vai acrescentar nada. Vou brindar-vos com alguns exemplos que ilustram este meu dilema. 

Como já vos disse, o meu atual trabalho implica o contacto com o público (demasiado contacto, aliás), como tal há pessoas que sentem satisfação em ouvir a minha ''última palavra''. Querem ver?


Situação n.º 1:

Senhora: Menina, quero que me passe estes descontos na minha compra.
Eu: Esses descontos já estão fora da validade... Já não os vai poder utilizar...
Senhora: O que?? Ai meu deus!! Isto é tudo para enganar uma pessoa! É só para enganar o povo!
Eu: ...
Senhora: Não é???!!!??
Eu: (sorrio)
Senhora: É ou não é? Ora diga lá!!
Eu: (sorrio desconfortavelmente)
Senhora: Mas diga lá!!! Tenho ou não tenho razão??? Diga lá!!!!

Ora aqui está o momento em que eu tenho de anuir para terminar a conversa... A senhora queria, desesperadamente, que eu aprovasse a sua opinião! Suplicou quase! Só assim poderia pagar e ir, livremente e de consciência tranquila, para casa...

Eu: Sim, tem razão. - digo muito constrangida.
Senhora: ESTÁ A VER!!!! ATÉ VOCÊ ACHA!!!! (Na verdade, eu fui coagida por si!) É TUDO PARA ENGANAR O POVO! 



Situação n.º 2:

Um cliente gingão, cinquentão e atrevidão chega à caixa a atirar ''postas de pescada'' machistas e inconvenientes.

Normalmente, fujo dessas tiradas muito bem: corto a conversa, as pessoas percebem que estão a ser desagradáveis e o assunto morre ali.


MAS 

este senhor queria mais... Queria que eu vislumbrasse a foto de perfil do seu Facebook porque, espantem-se, queria que eu comprovasse que ele tinha uma foto muito cómica, vestido de Talibã, no meio de um local deserto e, por isso, muito divertido e dado à galhofa.

Porque sabia que ele não ia pagar sem a minha fatal anuição, dou uma espreitadela, a medo, no seu telemóvel previamente colocado bem na frente dos meus olhos sensíveis... Sorrio e assinto sem emitir qualquer som e pergunto se vai pagar com multibanco ou dinheiro. E assim, com um aceno de cabeça, salvei mais um dia.



Situação n.º 3:

E agora, a pior de todas... A que merece ser galardoada... O pináculo da javardeira! A terceira e última situação que pedia, CLARAMENTE, o meu veredicto.

Eu: Peço desculpa, a carne que trouxe não tem código de barras... Vou pedir a um colega que a vá pesar, pode ser?
Senhora: Sim, menina. Não há problema.

Cinco minutos depois, a carne chega. A cliente paga e começa a encavalitar as compras nos seus braços. Encavalita aqui, encavalita ali, a carne (um lombo de porco reluzente, para ser mais específica) cai no chão e, o invólucro que a mantinha em vácuo, abre-se.

Nisto, aproveitando que a carne está aberta, a cliente acha por bem começar a analisá-la ...

Senhora: Menina, esta carne tem uma cor muito esquisita... Não tem? Não acha??? Ora veja lá!!!!!
Eu: Realmente, não me parece uma cor muito própria... Mas eu não percebo muito de carnes...
Senhora: TXIIIIII E CHEIRA MAL!!!!
Eu: Então o melhor é ir trocar ou devolver. Pode dirigir-se ao balcão de apoio... Lá, os colegas vão devolver-lhe o dinheiro ou trocar por outra carne.
Senhora: MAS CHEIRA MESMO MAL!! CHEIRE!!!
Eu: (Já cheia de medo... Não queria inspirar aquele bafo de lombo suíno estragado!!) Não é necessário, eu acredito na senhora.
Senhora: MAS CHEIRE PARA VER COMO EU TENHO RAZÃO!!
Eu: Não, não! Não é necessário. Acredito em si! Não se preocupe.
Senhora: MAS C-H-E-I-R-E!!!!!!!!!!!!!!!!
Eu: (Cheirei. Quase bolsei.) Sim, tem razão.
Senhora: VÊ!!! EU TINHA RAZÃO!!!


O meu dia acabou aqui. Num lombo de suíno esverdeado.



Escrito por Susana Ferreira

terça-feira, 27 de setembro de 2016

«Kill your friends»

Fonte: http://cdn.collider.com/wp-content/uploads/2016/02/kill-your-friends-movie-poster.jpg



"Failure is a lonely rapist hiding in the bushes."


Esta é a premissa que move John Niven. Ele abomina sequer pensar em ser um perdedor.
Em primeira pessoa, narra-nos a sua trajetória de altos e baixos como produtor musical da editora A&R.

John mostra-se um exímio estrategista e agarra a corda sempre que se vê quase no fundo do poço.



Para sobreviver e ascender no meio, o protagonista finge, manipula, incrimina e... MATA!


Fonte: https://67.media.tumblr.com/92b29e88f52b35531e33cc32ab2d09f4/tumblr_inline_ntmb86I9xh1r3m74k_540.gif


Sempre fazendo-nos seus recetores, afirma claramente que pouco do que ouve, posteriormente lançado, é lixo. No meio da outra parte está algo realmente bom e inovador, que ele só descobre quando alguém mais atento e entendido, o traz à tona.


Fonte: https://67.media.tumblr.com/92b29e88f52b35531e33cc32ab2d09f4/tumblr_inline_ntmb86I9xh1r3m74k_540.gif




Em suma: encontrar algo que seja do agrado do público, dar-lhe a imagem certa, encontrar um talento que empreste a sua voz, contratar um coreógrafo. E eis que surge, por exemplo, uma Britney Spears. 


O grande risco de John não é ser descoberto pelos seus crimes ou ser afastado do cargo que ambiciona. O perigo é o facto de os seus "discípulos" terem aprendido com ele como se faz.




Escrito por Mariana Pinto

domingo, 25 de setembro de 2016

Prazeres do outono

Fonte: https://earthtoginger.files.wordpress.com/2015/09/tumblr_mu94zhempv1rkf2rso1_500.gif


Esta é a nossa primeira colaboração com o Canto Superior Direito e é com muito gosto que aqui estamos para fazer uma pequena recomendação, um comentário mais até, daquilo que associamos ao outono em termos de livros e filmes. Aqui vai: 


  • Harry Potter: outono lembra-nos imediatamente daquela sensação de voltar à escola e a colecção do Harry Potter traz essa mesma nostalgia, aquela saudade dos amigos e daqueles professores que nos acompanharam durante tantos anos. É uma série que nos faz companhia, especialmente nesta altura do ano. 


Apesar de gostarmos de ler outros livros nesta altura, os do regresso à escola e com companheirismo são mesmo aqueles que nos apelam mais, e como não nos queremos repetir deixamos por aqui a nossa recomendação, mas queremos saber o que vocês gostam de ler nesta altura do ano. 



Quanto ao filmes, temos dois que nos chamam logo à atenção:

  • O clube dos poetas mortos: talvez pela mesma razão do Harry Potter. Voltar às aulas e ter um professor como o Robin Williams era um sonho. Mas acima de tudo, este filme tem muito aquela sensação de outono até pela capa do filme. 


Fonte: https://zuts.files.wordpress.com/2013/05/dead-poets-society-poster.jpg


  • Magia e Sedução: outono faz-nos sempre lembrar um pouco o Halloween e, por isso, não podemos deixar de mencionar um filme que vimos há muitos anos e que continuamos a gostar bastante. Faz-nos lembrar o outono porque tem aquela sensação de voltar a casa, da Sally voltar à vida que queria ter deixado para trás mas perceber que é ali que está a sua felicidade, com muita magia à mistura.



São poucos, é verdade, mas gostamos muito deles. :) Agora queremos saber quais são os vossos favoritos do outono! 






Do blog Pepita Mágica:

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Fui ao Douro às Vindimas


Com o outono à porta, o dia madruga e veem-se aglomerados de pessoas que, previamente rogadas*, se instalam nas carrinhas rumo à Vindima. 

*rogar: pedir com humildade e de forma insistente.



Fonte: http://cdn.olhares.pt/client/files/foto/big/413/4137317.jpg


Por volta das 06:00/6:30 h, é altura de "matar o bicho", que é como quem diz, tomar a primeira refeição do dia, ainda antes do pequeno-almoço. 

Começa o trabalho, uns cortam as uvas (um grupo por cada valado) e outros carregam os balções até às tinas onde são depositadas as uvas.


Fonte: http://dourovalley.eu/Multimedia/37/47/36.A.%20Vindimar%20no%20Douro_1024x768.jpg



Fonte: http://dourovalley.eu/Multimedia/33/47/24.C.%20Vindimas%20no%20Douro%20Vinhateiro_1024x768.jpg


A manhã vai já adiantada, e os trabalhores fazem uma pausa para o pequeno-almoço. Enquanto se come, estendem-se as conversas interrompidas pelo corte dos cachos, não são mais do que as polémicas da terra. 

A labora continua, agora mais ávida porque o estomâgo está restabelecido e para gáudio de todos, o sol instalou-se. 

O relógio marca a metade do dia e o grupo reúne-se para o almoço. Mais do mesmo, entre o pão e as costeletas, prosa e algumas paródias à mistura. 

Abriga-se a famosa preguiça depois, mas não há desculpas, todos regressam às suas tarefas. 


Fonte: http://dourovalley.eu/Multimedia/8/47/Grupo%20de%20vindimas_1024x768.jpg


Sem hiatos*, o trabalho avança até meio da tarde. Lassos*, arrumam baldes e tesouras e seguem "enlatados" na carrinha que os devolve a casa. As tinas estão cheias e prontas a ir para os lagares. 

*hiato: intervalo
*lasso: cansado



A atividade repete-se por um mês ou mais, dependendo da extensão da propriedade. 

Mesmo após um banho, resta o caraterístico cheiro a uvas e o sentido cansaço de quem se entrega a um dia de Vindima. 


Fonte: http://dourovalley.eu/Multimedia/57/47/177.A.%20A%20esperan%c3%a7a%20no%20futuro_1024x768.JPG



Escrito por Mariana Pinto

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Vamos pôr as bolas nos is


Fonte: https://66.media.tumblr.com/6ffa22e2f63d7510e0cf715124f62fd0/tumblr_nsbmaz8YW11tl1dl9o1_500.jpg


Ora, o outono... 

Não posso mentir: esta época lembra-me, essencialmente, do regresso à faculdade e de alguma confusão quando decido o que vestir de manhã. Eu já saí da faculdade, embora ela ainda não tenha saído de mim. Confesso que sinto muitas saudades daqueles bancos de madeira danificados pela história e das fotocópias ainda quentes, acabadinhas de sair da máquina que nunca teve descanso. A senhora loura da reprografia trazia-as, envoltas num papel de rascunho, pousava-as no balcão com uma firmeza desleixada e atirava a clássica interrogativa:

- É só? - dizia de forma arrastada e hipócrita. Não condeno. Naquela pergunta, ela mascarava o cansaço com a vontade de permanecer o protótipo da simpatia e da amabilidade. 

Enfim, a faculdade já lá vai. No entanto, continuo a precisar de alguns trapos para vestir este corpito. O tempo fica desnorteado e a perplexidade cai sobre as nossas cabeças. Ficamos a olhar para a roupa, imóveis, sem saber o que será mais apropriado. E o tempo passa... 

O tempo passa...

Agosto nunca mais acabava... Tenho a sensação de que estive três meses em agosto! Contudo, setembro veio retomar a fugacidade tão característica do tempo. Ontem, às 20h, ainda se viam uns resquícios de sol. Agora, já é noite. É a parte mais agonizante do outono: a mudança da hora e os dias curtos.

Reparei que a noite já roubava espaço ao dia, na semana passada. Quando saí do trabalho, o sol já se estava a pôr. E, tal como a noite consumia o dia, um BMW cinzento apoderou-se do meu carro amarelo, usurpando-lhe o para-choques. Fiquei muito zangada no momento... O meu carro amarelo tem demasiada personalidade... É um gosto conduzir aquela viatura discreta, que nunca me deixa ficar mal... E foi assim, com o cair da noite, que vi o meu carro desmanchado e o BMW com um risco imaculado e quase impercetível naquela porta cinza verniz.

Tudo se resolveu pelo melhor. Eu e o BMW assinámos umas papeladas e, de modo civilizado, encerrámos a questão. Quando chego à oficina do meu pai, (sim, porque ter um pai cuja profissão passa pelo ramo automóvel é muito bom) ele pede-me:

- Deixa-me cá ler melhor os papéis.

- Estão aí. - digo.

- O quê??? Mas que ''letrita'' é esta??? Vai esta gente para a Universidade e faz-me esta ''letrita''??? Até eu faço melhor figura! - exclama o meu pai, escarnecendo, claramente, o BMW.

Mal o meu pai sabe que eu ainda faço bolas nos is...





Escrito por Susana Ferreira. 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

5 motivos pelos quais devemos ler a Bíblia


Bíblia reúne uma vasta gama de conhecimentos acerca da religião cristã, tidos como dogmas para os crentes. Todos os que pretendem uma cultura geral sólida, devem conhecê-los. 




1. As referências. Todas as artes buscam inspiração na Bíblia. Por essa razão, precisamos lê-la. Assim, quando interpretarmos um filme, uma pintura, um livro, conseguiremos detetar e perceber a(s) referência(s) ali expressa(s). 



Sabemos que José Saramago usava e abusava das menções cristãs. Em Memorial do Convento (excerto acima), por exemplo, compara-se o rei D. João V ao próprio Jessé, pai do rei David e percursor da ascendência de Jesus Cristo. 




2. O Apocalipse. A Bíblia apresenta uma explicação para o fim do mundo, utilizando como metáfora uma "Besta". As teorias à volta do significado desta figura coincidem no facto de relacionarem este animal hediondo com o mundo moderno ( inovação e vitupério* sem fim). 

*comportamento, discurso ou atitude que demonstra ou expõe alguém ao insulto. 


"Vi, então, uma Besta que subia do mar. Tinha dez chifres e sete cabeças. Em cima dos chifres havia dez coroas, e nomes blasfemos sobre as cabeças. (...) A terra inteira encheu-se de admiração e seguiu a Besta, (...). Recebeu (...) poder para agir durante quarenta e dois meses. Então a Besta abriu a boca em blasfémias contra Deus, (...). Foi-lhe permitido guerrear contra os santos e vencê-los. Recebeu autoridade sobre toda a tribo, povo, língua e nação". 


(Apocalipse, 13:7)




3. Os Salmos. Estes poemas de louvor disfarçam importantes morais. Diria que os salmos funcionam como livros de autoajuda, como a vantagem de os ouvirmos cantados. 



"O Senhor é meu pastor, nada me faltará   
 
  (...)." 

(verso do Salmo 23)


Contrariamente ao que se entende numa primeira leitura, o verso com que se inicia este salmo, incita à responsabilidade e independência. O Senhor representa o guia espiritual, podemos dizer que ele é a motivação, mas as decisões e ações terão de ser dos indivíduos.




4. A "verdade".  Muitas das personagens bíblicas foram alvo de várias versões. Na Bíblia, não está escrito que Maria Madalena era uma prostituta. Ela surge como uma pecadora, tal como os seus semelhantes, não sendo referidas quais as causas das suas falhas. A Igreja criou uma imagem desta mulher que se estendeu às artes. Esta nem sempre faz juz ao que Maria Madalena terá sido e leva a uma interpretação errónea da protagonista e a comparações desconexas. 




5. A emoção. Se lermos a Bíblia sem atendermos a ideologias, é impossível não nos admirarmos com a escrita emotiva. Cada episódio é narrado, propositadamente, de forma a que encontremos neles ligação com as nossas próprias vicissitudes. As falas bastariam para reconhecermos que se trata de um primor ao nível do pathos (do grego: paixão, sofrimento). 



"Judas, é com um beijo que entregas o Filho do Homem?" (Lucas, 22:48)
Fonte: http://4.bp.blogspot.com/-Az1anSx0l7M/T3JHJnh9CEI/AAAAAAAABEk/uDrslhh1H-A/s640/jesus-judas2.jpg




Escrito por Mariana Pinto

terça-feira, 13 de setembro de 2016

TAG Culinária

Fonte: https://secure.static.tumblr.com/fb93a3135dd80ef38f244c71157c14cc/sunccx9/V3lnd12u9/tumblr_static_3hdy8tyc9uucwo4w4wk8wc8ok_640_v2.jpg


Desta vez não é uma receita, mas sim, uma tag. Nela apresentamos algumas das nossas preferências e apetências no que se refere à matéria essencial à nossa sobrevivência e que tanto prazer nos dá, a comidinha!


Mariana 

1. Em qual refeição costumas comer mais? Pequeno-almoço, almoço ou jantar?  Tenho sempre mais apetite ao jantar :)


Fonte: https://66.media.tumblr.com/2c7fcc4369f31e5a07a892da8e155ba7/tumblr_nnf4cwLY121swi5lio1_500.gif

2. Há algum alimento que não comes por nada? Sem dúvida, frango de caril!

3. Qual é o teu fast food favorito? Depois daquela aula até às 22 h, o mimo:


Fonte: http://www.mcdonalds.ch/sites/default/files/men-mcchicken-big.jpg

4. Tens vontade de experimentar a culinária local de algum país? Comida italiana, la pasta +.+

5. Preferes refrigerante, água ou sumo? Não devia, mas é o refrigerante :D

6. Gostas mais de doces ou de salgados? Pendo mais para os salgados!

7. Sabes cozinhar? Se sim, qual é a tua especialidade? Mais ou menos. Massaaaaasss :)



Fonte: http://turismoetc.com.br/wp-content/uploads/2016/02/pasta03.jpg


8. Acompanhas algum blog ou programa culinário? Vejo, às vezes, o Masterchef


Sónia

1. Em qual refeição costumas comer mais? Pequeno-almoço, almoço ou jantar? Desde os tempos de faculdade que me habituei a comer um excelente pequeno-almoço, faz toda a diferença para mim! Como bem em todas as refeições e esforço-me para tomar um bom pequeno-almoço.

2. Há algum alimento que não comes por nada? Regra geral sou uma boa boca; contudo, não gosto de kiwi, mamão/papaia, diospiro, favas, figos, espinafres e agriões na sopa (em saladas gosto), berbigões e penso que é só!



3. Qual é o teu fast food favorito? Sushi pode ser considerado fast-food? AHAHAHA



4. Tens vontade de experimentar a culinária local de algum país? Comida indiana!




5. Preferes refrigerante, água ou sumo? Água sempreeeeee! Estou sempre com uma garrafa de água atrás de mim! Sumos sim, às vezes, mas tento sempre que sejam o mais natural possível!



6. Gostas mais de doces ou de salgados? Os dooooooooois! Não consigo escolher!





7. Sabes cozinhar? Se sim, qual é a tua especialidade? Não sou pro, mas desenrasco-me! Diria que é massa à bolonhesa! 


8. Acompanhas algum blog ou programa culinário? Adoro o Masterchef também! De blogs, acompanho o MissFit, o Receitas da Gi, as receitas saudáveis do Jumbo e os blogs da Francisca Oliveira e do Casal Mistério!



Susana

1. Em qual refeição costumas comer mais? Pequeno-almoço, almoço ou jantar?  Jantar. Faço muito esforço para tomar o pequeno-almoço... Não devia, mas a verdade é que, por vezes, me enjoa. O almoço nem sempre me cai bem. Por isso, o jantar é mesmo a minha refeição predileta. 


2. Há algum alimento que não comes por nada? Polvo e lulas. Só de olhar faz-me muita impressão... Também não suporto fígado e coração de frango... Aquilo que as nossas avós colocam na canja, vocês sabem... Pepino e pimento estão absolutamente proibidos! São veneno para o meu estômago. De repente, pareço uma senhora de provecta idade a desabafar sobre os seus problemas alimentares. 



3. Qual é o teu fast food favorito? A verdade é mesmo esta. De vez em quando, não há nada que o substitua. Uma pessoa sente-se logo renovada. 



Fonte: https://i.ytimg.com/vi/5xtpoiapmSs/maxresdefault.jpg




4. Tens vontade de experimentar a culinária local de algum país? Itália, Itália, Itália... Please! 



Fonte: https://d3ui957tjb5bqd.cloudfront.net/images/screenshots/products/83/830/830878/set-of-food_italian-kitchen_cm-f.jpg?1449360568


5. Preferes refrigerante, água ou sumo? Água. Descobri há pouco tempo que não há nada que substitua a clássica água. Nunca desejei tanto água como neste momento da minha vida. No entanto, a minha mãe compra, recentemente, uma bebida extraordinária, fresca e suave que eu e a minha irmã adoramos:


Fonte da imagem de base: http://www.distribuicaohoje.com/wp-content/uploads/sites/2/2016/06/Pleno-Rom%C3%A3-e-Camomila-Distribui%C3%A7%C3%A3o-Hoje.jpg





6. Gostas mais de doces ou de salgados? Doces! Leite condensado é um guilty pleasure... Vejam como ele cai lindo e perfeito para o seu leito... ♥ ❤♥ ❤♥ ❤♥ ❤♥ ❤


Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/upload/conteudo/images/o-leite-condensado-um-produto-industrializado-obtido-partir-leite-integral-bovino-5707bcbde0e0e.jpg


7. Sabes cozinhar? Se sim, qual é a tua especialidade? Não. Nem tento porque sou péssima. Já carbonizei um mísero e simples arroz branco. A minha irmã é a cozinheira cá de casa e eu gosto de ser a provadora oficial dela. 



8. Acompanhas algum blog ou programa culinário? A minha irmã empanturra-se com esses programas. Eu não gosto de ver porque me dá muita fome. Gostava de experimentar aqueles pratos mas ficam só na minha imaginação. Contudo, aprecio ouvir a Filipa Gomes, do programa «Prato do dia» do canal 24Kitchen. Não tanto pela comida, mas pela forma como ela cativa os espectadores para a culinária. 


Canto Superior Direito. 


sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Challenge




Este desafio é bastante famoso entre os youtubers. Por falta de meios, resolvi fazer uma versão blogger
De facto, a minha vida não é tão dramática ou entusiasmante como a de muitos deles. Mas, havendo criatividade, com pouco se faz muito. 

Espero que apreciem e, vá lá, desvalorizem a minha falta de jeito para o desenho :)




A minha querida mãe conseguiu a proeza de fazer com que na parte do antigo B.I. onde aparece o número de pessoas com o mesmo nome que o nosso, no meu surgisse: 0. Tenho a felicidade de ter uma junção de nome e segundo nome única !!! :D






Por coincidência, a minha educadora de infância e a menina com quem eu mais me dava tinham o mesmo nome: Beatriz. Para as diferenciar, usávamos a tradicional distinção por alturas, que nessa época era bem evidente :D Recordo com saudades o espaço que tantas vezes partilhei com esta minha amiga, a piscina de bolas :)






Aquele objeto pouco percetível que vêem em cima é o clássico leite com chocolate. Ele deixou boas e más recordações. Incluo-me nas duas, já que uma vez tive de carregar com uma embalagem completa destes leites (oferta da escola para todos os alunos). Meu Deus, penso que demorei cerca de duas horas a chegar a casa (que é bem perto da escola primária) e completamente derreada :D 
Em relação à nossa brincadeira favorita: Uau!! Que loucos! Tiveram de nos parar, se não, até onde é que a nossa imaginação nos teria levado :D






Quem nunca ocupou os intervalos a jogar ao elástico? Admito que ao início era só espectadora, mas depois aprendi e deve ter sido a única atividade física que realmente gostei. 
Pois é, o meu primeiro beijo foi dado/roubado no 6.º ano. Hoje, o indíviduo está "casado" com filho(s). As voltas que o mundo dá :D
Foi também aqui que fiz a melhor opção da minha vida: ir para Ciências. Eu em Ciências? Claro, Mariana, nasceste para isso -.-






Talvez tenha sido um pouco exagerada. No entanto, a mudança foi radical e Coimbra trouxe todo um novo mundo. De tudo, entre a diversão e o estudo, ficou a nostalgia, as boas amizades, ah, e às vezes, a massa com atum :)






Sobre esta questão, só me posso pronuciar, usando o refrão do hino do Partido Comunista (politiquices à parte): Avante Camarada, Avante Camarada, o sol brilhará para todos nós :D





Não, não vos estou a enganar! Um(a) miúdo(a) de seis anos? Nada disso, fui mesmo eu a desenhar. 

Prometo que numa próxima... NÃO, esqueçam... leiam mais uma vez, sou melhor com as palavras :D


P.S.: peço desculpa pela insuficiente qualidade das fotos, mas penso que o texto permite que compreendam mais claramente :)


Escrito e desenhado por Mariana Pinto

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Fifty shades of nude

Olá a todas e a todos!

Apesar de não ter sido um tom que me tivesse cativado desde o início, a verdade é que agora não vivo sem ele! Simplesmente adorooooooooooooooooo batons nude, seja um nude mais claro ou a fugir para o rosa, seja um nude mais acastanhado, enfim... Quem diria que iria gostar tanto (isto porque me inclino sempre para cores mais escuras)!
Encontrar o tom nude ideal não é tarefa fácil mas consegue-se! Tudo depende, primeiramente, do nosso tom de pele e, depois, da maquilhagem que queremos usar. Por isso mesmo, venho partilhar com vocês os meus batons nude preferidos... São seis e não vos consigo dizer qual é que gosto mais!




Todos são acessíveis, uns mais do que outros, na minha opinião, e encontram-se com facilidade! 



Da esquerda para a direita:

Maybelline Vivid Matte Liquid (cor 50 - Nude Thrill): Com esta febre dos batons líquidos, é natural que as marcas de supermercado também tentem dar cartas neste sentido. Esta cor é linda, contudo este batom não é um verdadeiro batom líquido pois nunca fica seco, ou seja, transfere. Não me importo com isso mas há mesmo quem não goste. Vende-se em qualquer supermercado e custa por volta dos 8€. 

Kiko Velvet Mat - Satin Lipstick (cor 611): Um dos meus batons favoritos de sempre, seja em cor, seja em fórmula. O único senão: penso que foi descontinuado pela marca, pelo menos já não existe referência nenhuma no site a esta gama (se calhar era edição limitada e eu não sabia... A que existe agora é esta e parece-me que é muito semelhante). Um nude mais escuro e acastanhado - Review aqui


Catrice Ultimate Colour (cor 020 Maroon): Já é praí a 3ª ou 4ª vez que falo deste batom aqui no blog! Um batom muito cremoso, pigmentado e a um excelente preço! Review aqui.

Revlon Superlustrous Lipstick (cor 415 Pink in the Afternoon): Um batom muito cremoso também e mais a puxar o rosa. Contudo, é super neutro, por isso é que o incluo dentro desta categoria! Review aqui.


Oriflame The ONE Colour Soft Lipstick (cor Beige Taupe): Um batom nude castanho claro, muito cremoso também! Review aqui.

Sephora Cream Lip Stain (cor 05 Infinite Rose): Este batom puxa os tons de pêssego, mas super neutro igualmente! Este sim, um verdadeiro batom líquido mate! Review aqui.





Por exemplo, em mim ficam mal os nudes claríssimos, que apagam a cor da boca! Mas ficam excelentes noutros tipos de pele, entendem? Para mim, um batom nude tem sempre de ter algum sub-tom, ou quente (como o caso do batom da Kiko) ou frio (como o batom da Revlon).

E vocês? Quais são os vossos preferidos? :D
Muitos beijinhos!
Escrito por Sónia Dias, 

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Manhãs sepulcrais


Fonte da imagem de base: https://img.buzzfeed.com/buzzfeed-static/static/2015-01/29/9/enhanced/webdr01/enhanced-11309-1422543528-19.png



Que as mães são extraordinárias já todos sabemos. Quer dizer, há uma parte do dia em que os níveis de extraordinariedade delas descem significativamente: as manhãs. 

Sim, estou a falar para ti ... Tu que acordas com o barulho da janela do teu quarto a deslizar, repentinamente, num som cortante. O som que corta os sonhos, o sono e a esperança de ficar só mais cinco minutos. Enfim, corta a alma. 

A tua vontade era levantar-te e perguntar (também num som pouco modesto):


- MAS POR QUE MOTIVO FIZESTE ISSO????


Não vale a pena... Só te vai sair o clássico «ó mãããããããããe», ainda enferrujado, três tons abaixo da tua voz normal, com os olhos selados de remela e baba nos cantos da boca. 

Bem, mas o que importa é que, qualquer que seja a tua reação, a resposta será só uma. A derradeira frase:

- É só para arejar.


Depois de arejado o quarto, também é importante passar um espanador nos móveis... 


- É só para tirar o pó que tem à superfície!

- Mas para quê????? Depois eu faço isso!!

- Oh! É num instante...


Pronto, até aqui tudo bem... Ainda dá para retomar o sono e tal... Está desculpada!


Ups, agora é o teu pai! Ligou o diário da manhã (no volume 30) para apanhar as notícias fresquinhas! E agora adicionou o barulho do microondas! Estás a atingir o ponto de ebulição, quando a tua mãe deixa o espanador do pó para ir à cozinha armar uma discussão sem fundo com o teu pai:


- Estão mas, diabético como tu és, e estás a comer isso???

- Olha, olha! A polícia tinha de vir aqui ver o que eu estava a fazer! Deixa-me em paz, vai à tua vida!

- Vai à tua vida??? Então ainda ontem comprei isso e já vai a meio!!! Que desgoverno é esse???

- Olha pronto!

- Realmente, não se pode ter nada nesta casa! Uma pessoa não pode ter nada! Comem tudo!


E ficam ali numa rixa que não vai para trás nem para a frente. Para obter a sentença, o teu pai decide ir ao teu quarto expor o caso:


- Já viste a tua mãe???????? Só anda bem atrás de mim para me azucrinar a cabeça!!!!!!!!!!!!!



Então não vi! Estou a ver tudo desde que a janela se abriu e cortou o silêncio sepulcral que existia... 

O outro é que tinha razão, «a ternura dos 40 (50 *cof cof*) não tem conta nem medida»!



Menos mal. O teu pai saiu para o trabalho... Fez barulho a puxar pelo motor do carro, mas já lá vai... Só ficou a tua mãe, mas ela também está quase a ir embora. É agora! Agora é que vai ficar tudo como estava!!


- Olha a chave fica ali, não te esqueças!

- Tá bem.

- Lembra a tua irmã que os bifes para o almoço estão no frigorífico! 

- ...

- Estás a ouvir?

- TÁ BEEEEEEEEEEEEEEMMMM!!!!!!!!!!!!!

- Bem, vamos lá a ver como é que estás a falar para mim!

- ... 


É agora! É agora! Graças a Zeus, já se foram todos embora! 


Esperem... 


Estou a ouvir um barulho... 


Parece que estão a ligar uns fios à tomada... 


Será que...?


Não pode ser!


Não! Por favor! Por favor... 


NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOO!



(Ouve-se o barulho do aspirador.)





Escrito por Susana Ferreira.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Como ser operadora de caixa

A vida quis que eu fosse operadora de caixa. E se a vida quer... Quem sou eu? Espero que a vida também queira que seja por pouco tempo




Fonte da imagem de base: http://www.multipla.net.br/wp-content/uploads/2014/05/operador-caixa.jpg





Contudo, já reúno um acervo de conhecimentos jeitoso acerca da matéria. Por isso, decidi partilhar, com vocês, alguns deles. 


1. Fazer pi, pi, pi... A todos os produtos que o cliente levar no carrinho, cesto ou mãos. Esta é a premissa. Depois há sempre aqueles pinypons chorões e teimosos... Como é que se chamam mesmo...? Ah! Crianças! As crianças gostam de pegar em chupas, pastilhas ou brinquedos de pequeno porte e fugir com eles para o cu de Judas. É preciso ter cuidados redobrados com esses cidadãos de estatura baixa.



2. Por falar em crianças e seus progenitores, uma das coisas que se deve ter bem presente é que os pais de hoje em dia são cool. Como tal, não estranhes se o papá e a mamã comprarem duzentos doces para o Afonsinho, quatrocentos brinquedos para o Antoninho e seiscentos quilos de roupa para a Teresinha... Ah! E se os meninos lindos do papá e da mamã pedirem para andar em cima do tapete das compras, tu vais ter de ceder porque o papá e a mamã são os primeiros a colocar as suas crias lá em cima. 

2.1. Também pode acontecer uma outra coisa: os meninos lindos do papá e da mamã gostam de atirar-te coisas... De vez em quando, lá vai uma bola para a tua cara... Ups... Mas o que importa é sorrir e acenar, porque se vais ficar à espera de um pedido de desculpas ...



Fonte: https://roteiristaleo.files.wordpress.com/2016/04/esqueleto-esperando.jpg?w=680


3. Bom, mas vamos deixar os pais (que não deveriam ser pais) de lado e vamos ao que interessa: pesar a fruta. Os clientes não apreciam pesar a fruta... Tudo porque ''Só neste hipermercado é que é assim! Nos outros, as meninas pesam na caixa!!''. Vais ouvir esta cantilena muitas vezes mas não te preocupes, se eles quiserem mesmo levar a fruta, vão lá pesar! Se não quiserem, meu amigo! É menos uma coisa para fazer pi, pi, pi...



4. OS DESCONTOS. Bom, isto dá azo a muita discussão. Qualquer comum mortal sabe isso. Porque comprar toda a gente gosta... Pagar é que é complicado. Os clientes gostam de ver descontos onde eles não existem e, quando existem, pedem para te certificares mil vezes se o artigo X faz desconto ou não. Tudo isto com cara de quem tem uma faca no bolso. Mas, mais uma vez, é só sorrires e acenar. Muito fácil. 



5. As ''titis'' e as ''pinxexas''. Na verdade, não há cuidados especiais a ter com esta categoria de clientes. Elas são muito engraçadas. Basicamente, são o bombom do teu dia. A Francisquinha da Cunha Mello vai às compras de pestanas postiças mal colocadas e a Doutora Luísa Isabel Albuquerque e Faro vai ostentando os seus óculos Dolce & Gabbana cor de mel até à caixa. Nunca os tira. Porque tirar significa quebrar a persona. E não queremos isso. 



6. Vais perceber que os livros do Pedro Chagas Freitas são muito vendidos. Aí fazes uma pausa, respiras fundo e tentas ganhar forças para chegar ao fim do teu turno. 

6.1. Ainda no domínio da erudição, vais tentar abstrair-te, a todo o custo, do clássico ''DESTROQUE-ME ESTA NOTA!''. Não! Não há trocos para quem diz ''destrocar''! E acabou! 



7. As pessoas que vão às compras com o cônjuge. Deves estar recetivo a este tipo de clientela. Até porque são pessoas que gostam muito de aconselhar e de te preparar para o teu (possível) futuro conjugal. Estes diálogos aconteceram:

Diálogo número 1: 

Senhora: - Ó menina não se case! Estes homens só dão trabalho e despesa! Olhe para esta conta!! Se eu viesse sozinha não pagava isto! Tenho pena se a menina se casa! Estes homens...

Senhor: - Eu é que tenho pena dos homens! Não se case que é o melhor para ele! 

Eu: (Dou apenas um sorriso).


Diálogo número 2: 

Eu: - Os senhores esqueceram-se de pesar a fruta e os legumes... Ainda querem ir lá pesar?

Senhor: - Ai meu Deus... Ai que catastÓfe (sim, o senhor disse mesmo catastrÓfe, com acentuação no ''o''...)! E agora? Ai desculpe esta catastrÓfe!

Senhora: - Eu vou lá! Para estes homens tudo é uma complicação. Não se pode!




8. O pagamento. Bom, é que aqui que a odisseia termina. Depois, só tens de voltar ao ponto número 1 e viver tudo outra vez ... No entanto, o pagamento também tem as suas contradições. Há quem dispute a conta:

- Eu pago! 
- Não, está quieta! Eu é que pago! 
- Não! Está maluco! Aceite o meu dinheiro!!! Não olhe para o dinheiro dele! 

Nesta situação, podes estar descansado porque sabes que, com toda a certeza, alguém vai pagar a conta! Enquanto discutem, podes sentar-te um bocadinho para descansar as pernitas. 

Por outro lado, há quem queira pagar com cartões fora de prazo, entre outras coisas. É aqui que conhecemos uma outra espécie de clientes: os príncipes e as princesas falidos/as. Os príncipes e as princesas falidos/as são aqueles que apresentam um ar arrogante, tratam-te como se fosses uma pessoa que contribuiu para o aumento do abandono escolar (porque deixaste a escola ao 9.º ano) e o teu cérebro tivesse mirrado. Os príncipes e as princesas falidos/as têm uma oratória convincente, carregada de altivez, e tratam-te como se fosses insignificante. Mas no final... Ups... Alguém não tem dinheirinho na conta :) 



Fonte: https://media.giphy.com/media/3oEduO4hD4KjTLlj2g/giphy.gif



Escrito por Susana Ferreira.