sexta-feira, 29 de julho de 2016

Saudosos Anos 90

Fonte: http://www.tembalada.net.br/wp-content/uploads/2015/04/tem-balada-musicas-dos-anos-90.jpg


Diferentes músicas marcam as diferentes gerações. A de 90 não foi exceção! 

Recuemos até ao tempo em que entoávamos e/ou dançávamos freneticamente estas músicas.




Baby One More Time, Britney Spears


Fonte: http://i.perezhilton.com/wp-content/uploads/2014/10/britney-spears-baby-one-more-time2.gif


Nos primórdios, a eterna princesa da Pop fez-nos querer estudar num colégio e usar uniforme. Desta forma, conseguiríamos cantar e imitar a coreografia, ambas na perfeição!

Na música, Britney apela a um recomeço com o seu baby. A falta dele deixa-a tão sozinha e carente e ela só quer acreditar que ele vai de facto voltar. 

A canção perfeita para nos identificarmos, na altura em que associávamos esta história com os nossos desgostos amorosos. 

Aqui percebemos o anúncio para a trangressão que tornou Spears numa hot girl. Continuando a exercer influência juvenil, instigou as adolescentes a assumirem a sua atitude provocativa.







Black or White, Michael Jackson





Não é sem motivo que Michael Jackson foi o cantor que mais álbuns vendeu até hoje. 

Inúmeras vezes, ele aproveitou a música como forma de intervenção. Neste caso, Michael canta um verdadeiro hino à igualdade. 

A genialidade que preenchem as suas composições devem-se em muito às referências políticas, literárias, cinematográficas, entre outras. Estas adornam o seu próposito, o de ser um ativista dos direitos civis e um combatente da liberdade. 

Talvez, na época, poucos fossem os que estavam atentos a estas mensagens. A atualidade dos temas leva-nos, agora, a pensar sobre eles através de músicas como estas. 





Complicated, Avril Lavigne

O que nos conquistou a todos? O jeito rebelde, o comportamento despojado. 

Fonte: http://25.media.tumblr.com/tumblr_m11vk81PIl1r2x62yo7_250.gif

Complicated, tal como todas as músicas da primeira fase trouxe-nos uma Avril pronta a quebar o estereotipo da rapariga feminina e bem comportada. 

No entanto, até nesta canção, podemos perceber um acentuado traço da ingenuidade advinda da juventude da cantora. 

Muitos dos que a idolatravam, passaram a adotar o seu estilo dread







I Want It That Way, Backstreet Boys


Os corações que estes jovens fizeram palpitar!

Fonte: http://31.media.tumblr.com/tumblr_lpw8p5RgWL1qjz83r.gif

Mais uma música que retrata um amor impossível, como foram muitos dos que tivemos na adolescência. 

Na maioria das vezes, tratavam-se de amores platónicos, quando nos apaixonavamos pelo Jesse MacCartney (juntem-se ao clube) ou por um dos rapazes desta, que foi uma das boysbands mais marcantes. 







Eu sou aquele, Excesso




Por cá, foram estes muchacos que fizeram suspirar a legião de fãs. 

Esta canção apresenta-se como uma autêntica declaração de amor, a qual fazia delirar as fiéis seguidoras da banda. 

Todas sabemos esta música de cor e tinhamos o nosso favorito. (o meu era o Gonzo, o senhor já na altura usava kilt, tinha um certo estilo :D)

Fonte: https://caisdamemoria.files.wordpress.com/2015/05/excesso.gif




Macarena, Los del Rio



O vosso espanto deve ser tanto quanto o meu, agora que me apercebo que desconhecia o videoclipe desta canção. 

Ela está entre as músicas de maior sucesso em 1998, e a verdade é que não há quem lhe fique indiferente!

No momento da noite em que ela passa, todos a cantam, ao mesmo tempo que executam a caraterística coreografia (há uns tempos, no Tapas em Coimbra... #tbt)



Como puderam constatar, estas são apenas algumas das músicas da vasta lista dos anos 90. Quais as vossas favoritas?


Escrito por Mariana Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário