quarta-feira, 29 de junho de 2016

«Game of Thrones» - um final [de temporada] explosivo



Depois de um conjunto de nove episódios intensos, ansiávamos profundamente pela conclusão. E ela fez, de facto, jus ao que expectávamos. 




Primeiramente, a preparação para o tão esperado julgamento de Cersei Lannister e Loras Tyrell. O Septo de Baelor enche-se para assistir aos veriditos. 


Loras Tyrell acaba por confessar os seus pecados e promete entregar-se à Fé. Assim sendo, o jovem é marcado com o símbolo da Fé dos Sete, a estrela de sete pontas. 





A mutilação feita ao irmão, indigna Maegary. Contudo, o Alto Septão refere que, como lhe havia prometido, depois do julgamento de Cersei, o jovem estará livre. 

Maegary estranha a ausência da Rainha, e Lancel indica que ela não chegou a sair da Fortaleza Vermelha. Lá, vemos Cersei envergando um vestido negro com arranjos de ferro, que lembram uma armadura. Tommen que se prepara para seguir até ao Septo, é intercetado por Ser Gregor Clegane. 


O Alto Septão incumbe Lancel de trazer Cersei ao local onde se determinará a sentença dos seus atos. No caminho, o militante, tal como Meistre Pycelle, são atraídos por crianças até aos subterrâneos. O Meistre encontra Qyburn que pede que o desculpe e refere que a ascensão do seu estatuto só se realizará após a queda de Pycelle. Em seguida, várias crianças tratam de esfaqueá-lo. 





Após perseguir a criança, Lancel acaba por ser também esfaqueado por ela. No chão, ferido, ele apercebe-se de uma série de velas a arder e vários barris que parecem conter um líquido de cor verde. 

Enquanto isso, no Septo, Maegary suspeita da demora de Cersei. O Alto Septão acalma-a, dizendo que mesmo não estando presente, Cersei não poderá fugir à justiça dos deuses. Ciente da astúcia da Rainha, Maegary pede-lhe furiosamente que esqueça os deuses e adianta que se Cersei sabe que a sua ausência terá consequências, e não está ali, é porque não pretende sofrer com elas. Deste modo, suspeitando de um plano por parte da Rainha, Maegary indica:





Os que se encontram no Septo, com receio, seguem as instruções de Maegary e rapidamente se dirigem à saída. No entanto, são impedidos pelos militantes da Fé. 

A certa altura, todos deduzem que algo de terrível estará prestes a suceder. 



Lancel tenta com esforço chegar perto das velas e apagá-las. Mas, é tarde demais! No momento seguinte, acorre uma explosão. A destruição completa do Septo de Baelor e de grande parte da cidade de King´s Landing





Da Fortaleza Vermelha, Cersei observa triunfante o espetáculo. A Rainha usou o fogo vivo para concretizar a intenção do Rei Louco, Arys II Targaryen. 






Tommen assiste também e fica estupefacto com a crueldade da mãe. Parte da profecia feita em tempos a Cersei está finalizada: os seus três filhos estão agora mortos. 





A Rainha aproveita para torturar a Septã Unella, que antes a havia atormentado com vista à expiação dos seus pecados. 





Cersei incita a Septã a confessar que lhe bateu e a humilhou por puro prazer e não por querer que se arrependesse. A Rainha admite que cometeu vários atos simplesmente porque lhe soube bem fazê-lo.





Unella refere que está pronta para morrer e ir para juntos dos deuses. Cersei declara que ela ainda irá viver bastante tempo e chama Ser Gregor Clegane. Pela primeira vez, vemos o rosto mutilado do homem. Posteriormente, percebemos que o Montanha cometeu atrocidades com a Septã, deixando a sua cara completamente desfigurada. 





Nas Terras Fluviais, Walder Frey celebra a aliança com os Lannister, que permitiu a recuperação de Correrrio.
Durante o banquete, Ser Bronn reconhece o charme que as mulheres encontram em Jaime. Uma das raparigas que serve a bebida parece interessada nele. 




Walder junta-se a Jaime e parodia o facto de o Peixe Negro, conhecido por ser um guerreiro lendário, ter sido morto por soldados medianos. Jaime questiona-o sobre a sua participação nas lutas, ao qual Frey responde que devido à idade já não luta, mas derrotou todos os seus inimigos. Ironicamente, Jaime diz que ele é um grande conquistador. Walder não se ofende, visto que se vingou de todos os que o menosprezaram. 
Walder compara-se a Jaime, e declara que são dois regicidas (lembramo-nos que Jaime matou o Rei Louco, pois ele mandou incendiar King´s Landing; no caso, Jaime fê-lo para salvar o próprio pai e a cidade), a quem os demais temem. Jaime contesta, dizendo: 






No final do banquete, a tal rapariga serve a Walder Frey uma torta. Ele cobiça-a e elogia a sua beleza. Depois, pergunta pelos filhos e a jovem responde que eles estão ali. Não os vendo, o lorde Frey ordena que lhe diga para virem à sua presença. A rapariga insiste e diz que os filhos estão ali, e desta vez aponta para a torta. 
Inesperadamente, a jovem retira a face e vemos assim que se trata de Arya Stark. 




(Quem será a próxima vítima de Arya?)


Sam, acompanhado de Gilly e do pequeno Sam, chega a Vilavelha e dirige-se à Cidadela. No local, informa que Jon Snow determinou que ele deveria tornar-se o novo Meistre da Patrulha da Noite. Ao aperceber-se da presença da mulher e do filho, o Meistre que os recebeu, refere que aquela situação é irregular. O jovem responde de forma assertiva e, de seguida, é encaminhado à biblioteca. 




(Sam a mostrar-se valente, veremos o evolução da sua formação enquanto Meistre na 7.ª temporada.)



Em Winterfell, Jon Snow fala a Melisandre sobre os banquetes que reuniam a família. De seguida, são interrompidos por Ser Davos que confronta a Mulher de Vermelho para que diga a verdade sobre a morte da princesa Shireen. Melisandre refere que a menina teve de ser sacrificada, queimada na fogueira, visto que esta era a vontade do seu Senhor. Perante esta explicação, Davos insurge-se de forma impetuosa:





Ser Davos menciona ainda que as escolhas erradas de Melisandre levaram à morte de muitos, e pede permissão a Jon para a executar. A mulher refere que está pronta para morrer. No entanto, ela aponta que ainda não é a altura e que Jon precisará dela na luta contra os Outros
Jon Snow ordena que a Mulher de Vermelho rume até Sul e adverte-a de que se voltar ao Norte, ele a enforcará. 


(Com quem se encontrará Melisandre e o que o seu Senhor ainda reserva para ela?)



Em seguida, Sansa diz a Jon que o considera um Stark e deveria ser ele e não ela a ficar no quarto dos pais. Snow refere que a irmã foi a principal responsável pela vitória contra os Bolton, já que conseguiu trazer o exército do Vale. Sansa pede desculpa por não o ter avisado sobre este facto. O jovem pergunta-lhe se confia realmente em Mindinho e Sansa diz que só um tolo poderia confiar nele. Jon indica que a partir de agora, 





(Talvez, o futuro possa trazer desentendimentos entre os dois, aguardemos.)


A irmã avisa ainda que chegou um Corvo Branco da Cidadela, a anunciar o tão indesejado Inverno (será este o ponto de partida para a próxima temporada).



Olenna Tyrell encontra-se em Dorne, onde Ellaria Sand, que domina o território juntamente com as filhas, a aconselha a aliar-se a ela por sobrevivência. 





Olenna refere que depois de os Lannister terem acabado com a sua família, não é sobrevivência que procura. Reformulando o seu discurso, Ellaria toca um sino chamando alguém, e continua, indicando que ela terá o que deseja : Vingança, Justiça... Varys, a quem ela havia chamado, completa 






Em Meeren, Daenerys avisa Daario que ele não seguirá para Westeros, ficará na cidade de modo a manter a paz. Revoltado, ele refere que luta somente por ela. A Mãe dos Dragões indica que para fazer alianças terá de se casar e não pode levar com ela um amante. Daario diz que não se importa com o seu futuro marido ou com a coroa, quer somente estar ao lado dela, pois ama-a. Daenerys mantém a sua posição e despede-se do amado.






Mais tarde, Tyrion diz a Daenerys que percebe que tenha sido difícil separar-se de Daario porque ele constituiria um inconveniente nos Sete Reinos. Ele pergunta-lhe se sente medo, ao qual a Mãe dos Dragões responde afirmativamente. Tyrion fica descansado, pois menciona que só os loucos, tal como o pai dela, não sentem temor. Daenerys acaba por referir que o que a assusta mesmo é o facto de ter dito adeus que a amava e não sentir nada em relação a isso. 

Tyrion diz crer em Daenerys e promete aconselhá-la sempre. Esta oferece-lhe uma pregadeira e assim anuncia:




(Finalmente, Tyrion é reconhecido e está no cargo para que nasceu.)  



Ser Baelish vai ao encontro de Sansa, que recorda os momentos de infância em que desejava ser outra pessoa. A jovem questiona-o sobre o que quer dela e Mindinho indica que ela o sabe. Baelish revela que deseja o trono de ferro e tê-la ao lado dele. Mindinho tenta beijar a rapariga, mas ela rejeita. 





Ele menciona que o futuro do Norte passa por ela, que é a filha legítima de Ned e Cathelyn Stark. Desta forma, alerta-a para que não deixe que o poder seja entregue ao bastardo Jon Snow. 



(Esperemos novidades sobre esta relação na próxima temporada, sabemos que Mindinho vai até ao fim para ter o que quer.)



Benjen Stak que seguia com Bran e Meera deixa-os no caminho. O homem não pode passar além da Muralha, uma vez que a magia impossibilita que os mortos o façam. Ele indica que participará na batalha contra os Outros(Se bem se recordam, o tio Benjen foi atingido pela espada de vidro e acabou por ser encontrado pelas Crianças da Floresta que impediram a sua transformação em White Walker. Por isso, Benjen apresenta esta aparência.)





Bran, diz a Meera estar pronto para assumir a sua função enquanto Corvo de Três Olhos. Depois, coloca as suas mãos nas raízes do represeiro (podes encontrar mais informações acerca desta árvore, aqui: http://wiki.gameofthronesbr.com/index.php/Represeiro). 





A partir deste momento, voltamos ao flashback da Torre da Alegria. Ned Stark encontra a irmã, Lyanna coberta em sangue.





Lyanna sabe que não resistirá e pede que Ned lhe prometa algo. 





Ned tem nos braços o bebé que terá de proteger como a um filho: Jon Snow.






(Pois bem, Jon Snow, sobrinho de Ned, filho da sua irmã, Lyanna Stark e de Rhaegar Targaryen. Este havia raptado (ou talvez, ela tenha ido de livre vontade) a jovem por quem sempre fora apaixonado. Como diria a Sónia, teoria confirmada!)



Os Lordes do Norte discutem acerca do facto de terem de lutar junto com selvagens. Jon assegura que os verdadeiros amigos se fazem no campo de batalha. Acrescenta ainda que não poderão regressar a casa, pois a chegada do Inimigo está próxima e ele trará consigo a tempestade. 

Lady Lyanna Mormont acusa os lordes de terem faltado ao juramento feito à casa Stark, pois recusaram o seu chamamento. Ela refere que se manterá fiel aos Stark e considerará Jon Snow seu rei. 





Face às palavras de Lyanna, os lordes declaram que declinaram o chamamento, porque temiam perder mais homens em vão. Eles pedem perdão a Jon Snow por não o terem acompanhado na guerra. Todos admitem que o bastardo vingou o Norte e percebem que ele está apto para ser o próximo rei. 






(O Norte apoia-o, mas será este o destino traçado para Jon Snow !?)



Recém chegado, Jaime assiste atónito à cerimónia: Meistre Qyburn, nomeado "Mão da Rainha", coloca a coroa em Cersei Lannister, que se sente agora no Trono de Ferro.  





(A Susana comentava: "A Cersei merece estar no trono, só pela atuação [da atriz]. É bem verdade! Cersei usou todos os meios para chegar a este fim. Mas, por quanto tempo ele durará?)



Por fim, vemos Daenerys e os aliados seguindo rumo a Westeros.





(A verdadeira guerra vai começar!)



Gostaria ainda de chamar a atenção para a banda sonora simplesmente perfeita do episódio! De facto, foi um prazer assistir a uma excelente combinação de estética e conteúdo! Esperamos o desenrolar da história com a mesma qualidade no próximo ano :)


Escrito por Mariana Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário