quinta-feira, 31 de março de 2016

Usas maquilhagem?!

Olá a todos e a todas!

Hoje não trago nenhuma review nem vos digo quais são os meus produtos favoritos.
Quero falar com vocês sobre algo que eu assisto com frequência, não só comigo, mas com outras pessoas também.

Acredito plenamente que cada pessoa deve sentir-se bem consigo mesma, de acordo com o que gosta. Deve gostar daquilo que vê ao espelho. Deve sentir-se confiante.
Até podes ser a pessoa mais desportiva de sempre (e não tem mal algum), que não liga muiiito a algumas coisas (porque a toda a gente liga, só que umas mais do que outras), mas tu queres sentir-te bem contigo mesma! Se para isso tens que te maquilhar, tranquilo. Se não, tranquilo na mesma. Whatever that makes you happy.

Só gostava de compreender por que motivo, este simples facto, é tão criticado e julgado. "Ai, usas muita maquilhagem", "ai, ela anda sempre maquilhada", "aiiii tens tantos produtos de maquilhagem", "ai és tão fútil e consumista"... E por aí adiante.
Eu pergunto: vocês não querem que as pessoas que estejam à vossa volta estejam bem, felizes por se sentirem bem com elas próprias? E mais, vocês não conseguem apreciar a beleza de outra pessoa sem ser com uma crítica? Custa assim tanto elogiar alguém? Dizer um elogio puro e genuíno?

E, para quem não saiba:

fú·til
(latim futilis, -e, que deixa escapar o que contém, frágil, frívolo, sem autoridade)
adjectivo de dois géneros
1. Que não tem interesse ou valor. = INSIGNIFICANTE, INÚTIL, VÃO
adjectivo de dois géneros e substantivo de dois géneros
2. Que ou quem valoriza o que é considerado superficial, inútil ou apenas material.

"fútil", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

Ora, eu não me considero nem frágil, nem um ser humano frívolo, muito menos uma pessoa sem autoridade. Da mesma forma que não me considero inútil ou que dê mais valor a algo material. Portanto, só porque uma pessoa gosta de se arranjar já é uma pessoa fútil?? Onde??
Quanto ao consumismo, eu só posso falar de mim... E a verdade é que ganho o meu dinheiro de forma clara e limpa. Eu trabalho para poder comprar o que eu gosto. Não o roubo nem o peço a ninguém. Há pessoas que roubam e com esse dinheiro compram droga.

Toda a gente deve ser seletiva, por isso é que eu digo aqui muitas vezes para procurarem informações, pesquisarem sobre determinado produto... Não é por o amigo ter que temos de ter também. Claro que, caprichos todos temos... Se eu podia só ter um batom? Podia, mas também posso ter 10 a preços baixos. Felizmente ou infelizmente, existe uma variedade enooorme de produtos de maquilhagem, temos é de saber escolher e pensar: não, eu não preciso disto.

Houve uma fase na minha vida em que eu tive de usar maquilhagem, praticamente, todos os dias. Durante a semana era professora-estagiária numa escola e ao fim de semana trabalhava no Jumbo. Se eu podia ir para os meus dois locais de trabalho sem maquilhagem? Podia, mas se eu já "sofro" por aparentar ser mais nova do que realmente sou, sem maquilhagem então... Não tinha grande credibilidade, sejamos francos.
Eu tinha 23 anos na altura e dei aulas a miúdos de 18... Tive de adotar uma postura autoritária para não me verem como a irmã-mais-velha-que-explica-umas-coisas. Então, para mim, o que funcionou foi usar maquilhagem (nada de muito elaborado até, mas nem é preciso, algo simples faz toda a diferença) e vestir-me de forma mais formal.

É óbvio que eu aceito aquilo que eu considero que são imperfeições. Se assim não fosse, andava maquilhada até a dormir, na praia, etc, não conseguia estar segundo nenhum fora de casa sem maquilhagem, o que não é nada o caso.
Neste momento, que não tenho algumas das responsabilidades que referi acima, maquilhar-me depende do meu estado de espírito. Se quero estar flawless, ok. Se quero estar de cara lavada, ok.

A principal questão aqui é: façam o que quiserem fazer ou usar... Se é assim que se sentem bem, força! Eu adoro usar maquilhagem, mas também gosto dos meus dias de preguiça em que não me preocupo tanto sobre que batom escolher, se aquela camisola fica bem com aqueles ténis, etc. Para mim, isso significa equilíbrio.





E vocês? Quais são as vossas opiniões sobre este assunto?
Beijinhos.
Escrito por Sónia Dias.

Sem comentários:

Enviar um comentário