sexta-feira, 4 de março de 2016

«Mar Adentro»




Este filme é baseado na história do marinheiro espanhol Ramón Sampedro, tetraplégico após um mergulho. Durante 30 anos, ele argumentou pelo direito à eutanásia. No entanto, o Código Penal nunca o permitiu.

Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-UasbAGud7W4/U-jlw0j8BOI/AAAAAAAAS-w/ls3AYrFN49o/s1600/the+sea+inside+mar+adentro+javier+bardem.jpg


Ramón Sampedro compensa a incapacidade física com uma extrema lucidez e inteligência. A decisão de colocar termo à vida coloca-o em conflito com a Justiça, a Igreja e a própria família. 

Alguém decide juntar-se a esta luta, uma advogada está pronta a possibilitar que Ramón tenha uma morte assistida. Julia possui uma doença degenerativa hereditária. Os dois conectam-se intelectualmente de forma singular, embora possuam conceções diferentes da vida e da morte.


"A morte sempre esteve connosco, e sempre estará, não se espante. Andar de cadeira de rodas seria aceitar as migalhas do que foi a minha liberdade." (Ramón Samedro depois de questionado por Julia sobre o motivo por que quer morrer.)



Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-2wJNBfTc2HI/U-jpU1XCQrI/AAAAAAAAS_A/cu8UWa0i4EM/s1600/the+sea+inside+mar+adentro+javier+bardem+belen+rueda.jpg



Julia: Como era o teu passado?
Ramón: Eu não penso no passado, somente no meu futuro.
Julia: E qual é o teu futuro?
Ramón: O meu futuro é a morte, como o teu. Tu não pensas nela?
Julia: Claro que penso, mas tento não pensar apenas nela. 
  
Numa das visitas, Julia conversa com o irmão, José, e o pai de Ramón, que apresentam a sua posição:

"Eu sei que as ideias são livres, mas o que ele quer não é certo. Eu, a Manuela, e a restante família queremos o melhor para ele. Ele quer morrer, mas eu não ajudo nem autorizo ninguém a fazer o que Ramón quer."
"Só há uma coisa pior do que um filho um filho morrer, ele querer morrer." 

http://2.bp.blogspot.com/-N31t1v3L5L4/U-jbTR9RxaI/AAAAAAAAS9Y/0EnM0ME_S8I/s1600/the+sea+inside+mar+adentro+joan+dalmau.jpg


Manuela concorda assim com o marido. Desde sempre tratou de Ramón, e há entre eles uma enorme cumplicidade.

Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-Gf1MJYsVETA/U-jgMJ7E3LI/AAAAAAAAS-A/XQ-Wh3ga1dg/s1600/the+sea+inside+mar+adentro+mabel+rivera.jpg



Uma radialista que observou Rámon num programa de televisão, onde o mesmo expunha a sua intenção quanto à morte, vai também ao seu encontro. Rosa tenta convencê-lo de que a vida vale a pena apesar dos problemas que todos enfrentam. Apesar de terem ideias contrárias, a mulher acaba posteriormente por tornar-se uma grande amiga.

"Tu vieste aqui para me julgar, na minha própria casa. Então, eu também te posso julgar. Tu vieste aqui ver-me porque és uma mulher frustrada e porque querias um sentido para a tua vida." (Ramón face à visita e discurso de Rosa.)

Fonte: http://3.bp.blogspot.com/-shuCLQId0dY/U-jub17GxoI/AAAAAAAAS_U/mw_vDVCjqGI/s1600/the+sea+inside+mar+adentro+lola+duenas+javier+bardem.jpg


Na televisão, o Padre Francisco, também tetraplégico, refere que a decisão de Ramón está relacionada com a falta de afecto da sua família. Esta intervenção enfurece José, que confronta o irmão com a humilhação que a sua resolução causa à família e reitera a sua posição.

O mesmo Padre vai até à casa de Ramón, mas a impossibilidade de acesso ao andar onde ele se encontra, obriga a que o diálogo necessite de um intermediário. A conversa acesa leva a um corre corre por parte do seminarista. A dado momento, dispensam a mediação e numa discussão sobretudo digna de risos, o Padre proclama o valor da vida e o facto de só o Ser Superior ser capaz de decidir quando sucumbi-la, enquanto Ramón critica a Igreja, que depois da Inquisição não tem moral para apregoar o respeito pela vida.

http://3.bp.blogspot.com/-4gmXbZ97GI0/UelyJDc18KI/AAAAAAAAJpw/9Ipcqs9d_ZE/s1600/mar-adentro-movie-quote-1.jpg


Padre: Ramón, meu amigo. A vida pertence a Deus. Uma liberdade que elimina a vida não é uma verdadeira liberdade.
Ramón: Uma vida que elimina a liberdade também não é vida.


Numa última tentativa, Ramón apresenta-se ao tribunal da Corunha, reclamando o seu direito a uma morte com dignidade.

Sem sucesso, decide acabar o livro que está a escrever com a ajuda do sobrinho, a quem tem como um filho. Também Julia se encontra agora acamada, consequência da sua doença. Ela pretende agir conforme Ramón.

Fonte: http://3.bp.blogspot.com/-__SWMuKBKDs/U-ji7gGXLrI/AAAAAAAAS-Y/F0NeNqC_P6g/s1600/the+sea+inside+mar+adentro+javier+bardem+tamar+novas.jpg


 A defesa antes do suspiro final:

(Notas: não aconselhado aos mais sensíveis;
 a autora não se compromete com a apologia defendida no vídeo)



Dentro da temática, este é um dos melhores filmes, garanto-vos. Javier Bardem brilha numa actuação carregada de humor negro. No fundo, a mensagem transmitida apela à necessidade de ouvir as razões do sujeito envolvido. No caso, Ramón Sampedro justificou a morte através da vida.

Escrito por Mariana Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário