segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

The Originals

Fonte: http://static1.purebreak.com.br/articles/8/19/02/8/@/95875-em-the-originals-na-3-temporada-620x0-1.jpg

ALWAYS AND FOREVER

Este é o mantra da família de vampiros mais temida de sempre, os Originais. Por terem dado origem a todas as linhagens de vampiros, por serem os mais poderosos e por ser quase impossível aniquilá-los, os Mikaelson lideram a cidade de Nova Orleães. Apesar de terem um temperamento difícil e de tomarem decisões precipitadas e sanguinárias, Klaus, Elijah e Rebekah lutam, acima de tudo, contra as ameaças ao seu clã. 

Fonte: https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/c4/12/dd/c412ddcf97f7a0af0d1eee044633666c.jpg

Aspetos positivos:
  1. A imprevisibilidade de Klaus. A personagem interpretada pelo ator Joseph Morgan é, na minha opinião, a melhor desta nova vaga de vampiros. Nos últimos tempos, temos vindo a assistir à ressurreição destas criaturas folclóricas, quer na literatura quer no cinema, de uma forma um pouco ridícula: os vampiros são excessivamente humanizados e associados ao amor romântico e imprudente, como se de adolescentes se tratassem. A personagem Klaus vem romper, não totalmente mas em larga medida, com esse estereótipo. Revejo traços do «Drácula» de Bram Stoker, na figura temível de Klaus. Em suma, é como se se tratasse de um regresso às origens do nosso imaginário vampiresco.

    Fonte: https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/db/12/f1/db12f1d682286bceb5b6de1f4cf86daa.gif

  2. A classe e a persistência de Elijah. O vampiro subtil e sorrateiro que faz justiça com pouco sangue, para manter intactos o fato e a gravata. Com um perfil justiceiro, Elijah luta não só pela união da família como pela redenção de Klaus.



    Fonte: http://41.media.tumblr.com/baadfbb45237aed84376ca4f1eb3cec9/tumblr_n6x275Y6W41sjx0qto1_500.png

  3. A coragem de Rebekah. A mulher que bate o punho em cima da mesa e que acalma as algazarras entre pavões. Defende-se a si própria e representa o lado protetor e maternal.


    Fonte: http://data.whicdn.com/images/85875271/large.gif

  4. Sobrenatural. No que diz respeito à mitologia, a série é bastante completa e curiosa. Articula perfeitamente os três mundos abordados (vampiros, bruxas e lobisomens) e apresenta, de forma crua, as consequências dos conflitos entre os grupos mencionados.


    Fonte: https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/9c/eb/76/9ceb7663e8bd571263a1c47a2b2a680e.gif

  5. Spin-off. Apesar de ser um spin-off da série The Vampire Diaries, asseguro que The Originals supera (MUITO) a história dos irmãos Salvatore. Enquanto The Vampire Diaries continua a ser produzida para um público teen, é notório que The Originals pretende chegar a um público mais maduro, rejeitando, por isso, qualquer reminiscência de “Twilight” no seu argumento.



    Fonte: http://3.bp.blogspot.com/-QirZk9YxGbM/VJbwaqB74kI/AAAAAAAAC_s/4V20l2jAlAI/s1600/Klaus-4-20-The-Originals-klaus-34275589-500-277.gif


Aspetos não tão positivos:
  1. Por quererem caprichar na mitologia da série, sinto que os escritores forçam alguns aspetos, como a ressurreição de algumas personagens. Em The Originals, a morte não é definitiva. Aceito porque estamos no domínio do fantástico e tudo é permitido, todavia, quando o fantástico deixa de ser ambíguo e passa a ser previsível, perde-se o encantamento.



    Fonte: http://imagesmtv-a.akamaihd.net/uri/mgid:file:http:shared:mtv.com/news/wp-content/uploads/2015/05/tumblr_m1yj87QCZW1rrusipo2_500-1432220828.gif

  2. Afinal, que tipo de poderes possui Hope? Os escritores afloraram esta temática mas acabaram por suspendê-la. Sinto que a Hope é acessória na série. Pouco sabemos acerca dela e são escassas as interações entre a criança e o pai (Klaus).



    Fonte: http://vignette3.wikia.nocookie.net/vampirediaries/images/1/18/222klaushope.gif/revision/latest?cb=20151214054535


E vocês? Acompanham a série? O que vos parece?

Escrito por Susana Ferreira. 

Sem comentários:

Enviar um comentário