sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

«Tu ouves Justin Bieber? Por favor!»

Pronto. Eu admito. Apesar de ainda não termos uma ligação afetiva sólida que me permita desvendar os meus guilty pleasures, confesso que, eventualmente, poderei vir a ser uma B-E-L-I-E-B-E-R (silêncio e grilos)! 
Lembro-me de a minha irmã ter afixado, no quarto, um poster do Justin Bieber. Lá estava o jovem, junto a uma piscina de golfinhos, com um sorriso forçado e um olhar inocente e encandeado pelo sol. Ainda que não concordasse com a sua fase de rebeldia gratuita, nunca fui hater do Bieber. Reconhecia-lhe o potencial. 
O lançamento do seu mais recente trabalho comprova as minhas suspeitas. Desta vez, Bieber põe de lado as fantasias e os dramas artificiais de um adolescente popstar e opta pela verdade: fala-nos de temas reais, para pessoas reais. Vá lá! Sem preconceitos, pesquisem no YouTube as músicas “Sorry” e “Love Yourself”! Não escondam! Já sei que estão a ouvi-las em loop!! 
Escrito por Susana Ferreira.


Concordo contigo Susana. Penso que a maioria das pessoas se agarrou muito à canção "Baby" e às suas ações enquanto consequências da fama num adolescente. O que se trata aqui é de evolução. Como seria lógico e esperável. A partir do momento em que vi a “What do you mean?” percebi logo que vinha aí coisa boa. Óbvio que fiquei surpreendida comigo mesma por saber uma música do Bieber de cor e salteado e muitas são as bocas que levo por esse facto: "Tu ouves Justin Bieber? Por favor!", ao que eu respondo: “Eu oiço música. Boa música. Do Justin Bieber, da Beyoncé, do santo padre da aldeia se ele fizer uma música excelente”. E ver e ouvir o álbum em sequência só confirmou as minhas expetativas: muita qualidade musical em todas as faixas, acompanhada de videoclips com mais qualidade ainda! E como disseste, Susana, o facto de ele ter aliado isso a temas reais com pessoas reais... é só a cereja no topo do bolo. As pessoas reconhecem-se. Identificam-se. E a música fica-lhes no ouvido e torna-se um escape para dias difíceis. É nítido o seu propósito.

Escrito por Sónia Dias.

E vocês? O que acham deste novo trabalho do Justin Bieber? 








Sem comentários:

Enviar um comentário